A pessoa certa

“Procuro entender até agora onde errei, tento achar meus erros e não consigo. Sei que tudo que fiz foi ser eu mesma, mas sempre me adequando ao que você esperava que eu fosse. Não usava mais roupas curtas, agia seriamente com as pessoas e não falava sobre a minha vida com ninguém.

Eu acreditei que estava no caminho certo, que você aprovava isto, não me importava em ter que mudar por você porque, perceber o quanto isto te agradava, me fazia feliz.

Parecia que combinávamos tanto, ouvíamos as mesmas músicas, gostávamos dos mesmos lugares, falávamos sobre as mesmas coisas e nos divertíamos com as mesmas histórias. Conversávamos por horas e o tempo voava quando eu estava com você.

E hoje penso que você não era a pessoa certa para mim. E isto dói…

Mas se você não era a pessoa certa, passo a duvidar se essa pessoa realmente existe. Será que existe alguém tão certo para mim como você?

Estou magoada, ferida e quando penso que estou superando tudo isto, a vida me mostra o quanto vai ser difícil tirar todas essas lembranças e sentimentos de mim.

Lembro-me o quanto você dizia que eu era inocente e que deveria tomar cuidado com as pessoas. Mas nunca pensei que este conselho incluía você. Eu me entreguei e me sentia segura ao seu lado. Não importava o que acontecesse, eu sabia que teria seu abraço para me proteger e consolar.

Você disse que me avisou, que sempre deixou tudo muito claro, mas, agora, me questiono se você realmente me avisou.  Avisou-me que todos os seus abraços apertados não eram verdadeiros? Que todos os seus beijos não tinham nenhum sentimento? E todas as vezes que você me procurava não era porque sentia saudades, mas por um motivo qualquer? Sempre julguei que os atos valem mais que as palavras. E, por isso, acreditei em suas ações.

Vou esperar a pessoa certa, sem ao menos saber como seria essa pessoa. Porque você me fez não acreditar que a pessoa certa é aquela que faz o coração acelerar só em vê-la passar, que faz tudo parecer tão fácil só de estar ao lado dela e que faz você imaginar em ter uma família linda onde os filhos pareceriam todos com essa pessoa.

E depois de saber que tudo isto foi uma ilusão, que eu fui a melhor pessoa que eu conseguiria ser e isto não foi suficiente, o que eu mais queria, era uma única certeza…  a certeza de que essa abstinência, uma hora, vai passar”.

SPJ, 2012.

2 Comments to “A pessoa certa”

  1. Simples, mas verdadeiro…

  2. Acho q hj essa abstinencia já passou!!!! Simplesmente verdadeiro e emicionante!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: